Início :-: Formação :-: Falta de móveis deixa 70 crianças sem aulas

Fuso CPLP

Falta de móveis deixa 70 crianças sem aulas PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
Notícias

Montijo

Por Cláudia Sobral

 

Escola do Esteval aceitou matrículas e colocou pessoal para o pré-escolar mas não tem condições

No primeiro dia do ano escolar foram com os filhos até à escola, mas bateram com o nariz na porta. O início das actividades do pré-escolar da Escola Básica Integrada do Esteval, no Montijo, seria adiado. Faltava equipar as salas, mas o problema deveria resolver-se dentro de pouco tempo. passou um mês e nem móveis, nem alternativa para estas crianças.


À espera das 70 crianças inscritas nesta "escola-fantasma", como lhe chamou Fernando Serafim, um pai, continuam as três educadoras colocadas na escola para as três salas (uma de 20 alunos, mais duas de 25). Os que estavam noutras escolas públicas não podem regressar, porque perderam a vaga.

Um dos pais, Marco Gonçalves, levou o seu filho, de cinco anos, de volta para a escola privada em que estava anteriormente. Fernando Serafim tem deixado o filho em casa com a sua mulher, desempregada.

O rapaz de cinco anos, com necessidades educativas especiais, já não pode voltar para a escola pública que frequentava. Há casos mais graves, frisa este pai. "Há uma mãe que tem o marido a trabalhar em Angola e está a faltar ao trabalho desde o dia 14."

Na semana passada, houve uma reunião entre a Direcção Regional de Educação de Lisboa (DREL) e Vale do Tejo, a autarquia e os encarregados de educação, mas os pais ainda não receberam novidades. "Hoje [ontem], a associação de pais enviou-nos um e-mail a dizer que em dois, três dias isto vai estar resolvido", diz Marco Gonçalves, que, céptico, critica os sucessivos prazos falhados para a resolução do problema.

Para "lembrar quepassou um mês", um grupo de pais junta-se amanhã em frente às instalações da DREL, responsável pelo mobiliário, material didáctico e equipamento de apoio administrativo, segundo o acordo para a construção da escola, cuja construção custou 4,8 milhões de euros. Tem capacidade para 827 alunos do pré-escolar ao 3.º ciclo, está pronta desde Setembro de 2010 e este ano deveria estar a funcionar para todos os ciclos e o pré-escolar.

O equipamento que a DREL forneceu para os 2.º e 3.º ciclos é usado. "Para o 1.º ciclo [que também não foi equipado] fomos buscar o equipamento a uma escola que encerrámos", contou a presidente da Câmara do Montijo, Maria Amélia Antunes (PS), que diz estar preocupada desde Maio.

O PÚBLICO perguntou à DREL quanto tempo mais demoraria a equipar as salas do pré-escolar, mas ficou sem resposta. Tentou também contactar por diversas vezes a associação de pais, sem sucesso até ontem à noite.

No Montijo, excluindo estas 70, há 654 crianças no pré-escolar público. Outras 620 estão em lista de espera. O caso já chegou à Assembleia da República, com os grupos parlamentares do Bloco de Esquerda e do PS a questionarem o Governo sobre quando será resolvido o problema.

 

Público 2011-10-13

 
 

Entrar



Faixa publicitária